sans

Servidores de Santos protestam contra oferta salarial da Prefeitura

Os servidores de Santos protestaram em frente à Câmara Municipal contra o posicionamento da Prefeitura diante das reivindicações da campanha salarial da categoria. Nesta quinta-feira (1), o secretário de Gestão Carlos Teixeira Filho, esteve reunido com os vereadores e apresentou a proposta feita aos trabalhadores: 2% de reposição imediata mais 1% a partir de agosto.

Apesar da reunião entre Teixeira e os parlamentares, as conversas entre a categoria e a Administração Municipal ainda não tiveram um desfecho e, portanto, o Projeto de Lei que trata sobre o reajuste salarial e demais reivindicações não foi entregue.

A Prefeitura aguarda uma contraproposta da categoria que, por intermédio do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Santos (SindServ), desde o começo das tratativas pede aumento de  7,7%, sendo 2,7% referentes a inflação dos últimos 12 meses (IPCA) e 5% como parte das perdas históricas de anos anteriores.

Vale lembrar que a data-base dos funcionários públicos era fevereiro e, portanto, o prazo mais uma vez não será cumprido.

Carta

Os servidores também entregaram uma carta aos vereadores de Santos, onde é feito um pedido: “que não colaborem com essa tentativa (da Prefeitura) de impor outro prejuízo aos servidores votando uma lei que sequer repõe o poder de compra dos salários corroídos pelo poder da inflação”.

No documento, o SindServ destaca que Santos está gastando menos com os servidores e está longe do que seria o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Outro ponto abordado foram as perdas salariais de 2017, quando, em decorrência da greve, tiveram os dias parados descontados, afora o dinheiro do abono, que não é incorporado aos vencimentos.

Fonte original: http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/cidades/servidores-de-santos-protestam-contra-oferta-salarial-da-prefeitura/?cHash=09d4ef209b45fce30a15bfc55874fdd9

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *